Sábado, 22 de Janeiro de 2022

14/01/2022 09:18:41
Imprimir

Tite faz primeira convocação do ano para reta final das eliminatórias

 

O técnico Tite realizou na quinta-feira (13) a primeira convocação da seleção brasileira de futebol em 2022. O escrete canarinho terá dois jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo pela frente: Equador, no próximo dia 27, no estádio Casa Blanca, em Quito; e Paraguai, no dia 1º de fevereiro, no Mineirão, em Belo Horizonte.

 

Na lista de 26 jogadores, o destaque é o desfalque do atacante Neymar, do Paris Saint-Germain (França), que se recupera de uma lesão no tornozelo. O lateral-direito Danilo, da Juventus (Itália), que recentemente voltou a treinar após um mês e meio tratando uma contusão na coxa, também ficou fora. Na comparação com a última convocação de 2021, outra ausência é a do lateral-esquerdo Renan Lodi, do Atlético de Madrid (Espanha).

 

"O Renan Lodi não pôde ser convocado pela não vacinação [contra a covid-19]. Ele perdeu a oportunidade de concorrer. O Renan não poderia entrar no Equador, pois tomou a primeira dose no dia 10. Respeitamos as leis do país", explicou Tite, em entrevista coletiva.

Os substitutos do trio são os laterais Daniel Alves e Alex Telles - de Barcelona (Espanha) e Manchester United (Inglaterra), respectivamente - e o atacante Rodrygo, do Real Madrid (Espanha). Além deles, voltaram a ser chamados o goleiro Weverton (Palmeiras) e o meia Bruno Guimarães, do Lyon (França).

"Temos um radar de cerca de 46 atletas. O Bruno Guimarães é um deles. Checamos o momento do atleta. Iniciou muito bem no Lyon, teve uma queda, que é normal de adaptação. Em um segundo momento, ele já se comunica e entende melhor o clube e o país. O Telles da mesma forma. Existe a concorrência no setor", argumentou, também em coletiva, o auxiliar Cesar Sampaio.

O Brasil já está classificado para o Mundial deste ano, no Catar, mas ainda tem cinco compromissos das Eliminatórias pela frente ocupando as datas-Fifa, que são os períodos voltados a jogos entre seleções. Por enquanto, não há duelos previstos contra equipes de outros continentes - em especial as europeias - na trajetória até a Copa. Apesar disso, Tite vê o Brasil entre os favoritos ao título.

"Eu cito que Brasil, França, Inglaterra, Bélgica, Alemanha, Argentina, Itália e Espanha estão entre os postulantes. Nenhum deles eu vejo se destacando. É justamente por não jogarmos contra europeus que não dá para dizer se é favorito ou não, pois não há referência. Eu gostaria que jogássemos, mas não dá pelo calendário", finalizou o treinador.

 

OS CONVOCADOS

Goleiros: Alisson (Liverpool-ING), Ederson (Manchester City-ING) e Weverton (Palmeiras);

Laterais: Daniel Alves (Barcelona-ESP), Emerson (Tottenham-ING), Alex Sandro (Juventus-ITA) e Alex Telles (Manchester United-ING);

Zagueiros: Éder Militão (Real Madrid-ESP), Gabriel Magalhães (Arsenal-ING), Marquinhos (PSG-FRA) e Thiago Silva (Chelsea-ING);

Meias: Bruno Guimarães (Lyon-FRA), Casemiro (Real Madrid-ESP), Fabinho (Liverpool-ING), Fred (Manchester United-ING), Gerson (Olympique de Marselha-FRA), Everton Ribeiro (Flamengo), Lucas Paquetá (Lyon-FRA) e Philippe Coutinho (Aston Villa-ING);

Atacantes: Antony (Ajax-HOL), Vinícius Júnior (Real Madrid-ESP), Rodrygo (Real Madrid-ESP), Gabriel Jesus (Manchester City-ING), Matheus Cunha (Atlético de Madrid-ESP), Raphinha (Leeds United-ING) e Gabriel Barbosa (Flamengo)

Fabinho e Lucas Paquetá estão suspensos do jogo contra o Equador.

 

Aline Pellegrino assume coordenação de seleções femininas na CBF

 

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) comunicou na quinta-feira (13) que Aline Pellegrino substituirá Duda Luizelli na coordenação de seleções brasileiras femininas. A ex-zagueira e capitã do escrete canarinho conciliará a função com a de coordenadora de competições femininas, que exerce há um ano e meio.

Segundo nota divulgada pela CBF, a decisão pela saída de Duda (que entrou na entidade junto de Aline) foi tomada na quarta-feira (12), de forma conjunta, pelo presidente em exercício Ednaldo Rodrigues e pelo vice Gustavo Feijó. No comunicado, a Confederação agradece à ex-dirigente “pela dedicação com que desempenhou a função e deseja sucesso em seus próximos desafios”.

A própria Duda comunicou, na quarta, que estava deixando a CBF. A agora ex-coordenadora de seleções femininas se manifestou em publicação no Instagram, onde elencou ações realizadas ao longo de um ano e meio no cargo.

“Mudamos a maneira de pensar a formação de jogadoras e, principalmente, profissionalizamos a organização das seleções. Não apenas as profissionais, mas desde as categorias de base, porque é assim que sempre acreditei que o futebol feminino poderia finalmente vingar. Acompanhei de perto a explosão de campeonatos nacionais e equipes cada vez mais fortalecidas. Pude organizar boa parte de um ciclo olímpico conturbado, em meio a uma pandemia. Vi florescerem, com um método jamais visto antes, muitos novos talentos para representarem o Brasil nos próximos anos. O nosso sonhado ouro não veio, mas ficou a certeza de que, com as mulheres como protagonistas, o futebol feminino brasileiro tem um caminho aberto brilhante para o futuro”, escreveu Duda.

O primeiro compromisso da seleção feminina em 2022 será o Torneio Internacional da França, entre 16 e 22 de fevereiro, na cidade de Caen. Além das anfitriãs, as brasileiras terão Holanda e Finlândia como rivais. O principal desafio do ano será a Copa América, de 8 a 30 de julho, na Colômbia. A competição é classificatória para a Copa do Mundo do ano que vem, que será realizada na Austrália e na Nova Zelândia. (Agencia Brasil).

Imprimir

Jornal Virtual

Jornal Digital

Patrocinadores

Anúncios

Rua Joaquim de Oliveira - 718 - Centro - CEP: 13450-038 - Santa Bárbara d'Oeste- SP


Telefone: (19) 3463-1920 ou 3455-2437
Desenvolvido por